Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato

 

ALMA ROUBADA


Moreno de pele ousada, quero esquecer tua cor
Teu sorriso, cristais que brilham
Inundando todo o meu ser
Teu feitiço segue comigo
E sem ele, sinto que não posso mais viver


Quero matar teu encanto, teu feitiço
Tudo o que me lembra você
Moreno de pele ousada, preciso te esquecer


Vou rasgar minha alma, jogá-la ao vento
E nunca retornará
Vai perder o encanto pela vida
E sem ele por lá, há de ficar

Corpo sem alma não sobrevive
Entre as estrelas, no infinito, decide morar
Longe das tentações terrestres
Se recolhe na dor, sem nunca mais retornar

Margot Carvalho