Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato

 

MÃE

Encontrei ao revirar gavetas: carteiras de vacinação, retratos bem antigos dum passado/ presente.

Todos os momentos me vieram à memória. O passo a passo de minha história estava ali diante de meus olhos. A notícia da gravidez, o planejamento do enxoval , os enjoos, a alegria ao olhar aquele anjinho em meus braços, saber que os nove meses difíceis valeram a pena. O chorinho? Ainda soa aos meus ouvidos! E a visão incapaz de assumir a nova situação? Deus me dera um presente divino e eu nem imaginava o que viria à frente.

O desenvolvimento dos melhores momentos vividos estava ali reavivando minha memória. A fotografia tem essa magia, nos transporta ao passado e nele nos encontramos de imediato. Fatos que seriam esquecidos ao decorrer do tempo foram vividos intensamente e no passado me vi presente em cada momento. Ávida adentrei noite a dentro me perdi no tempo e espaço. Encontrei-me frente a frente com meu passado/ presente.

A amamentação dos bebês me dava uma satisfação inexplicável, eu ali, muitas vezes sentindo-me impotente, tinha a capacidade de alimentá-los, pra mim um fato bizarro. As roupinhas feitas por mim, até porque minha criatividade era inesgotável quando se tratava em demonstrar todo o meu amor. As noites infindas sem dormir, as corridas no meio da madrugada por qualquer febre, até porque febre, denuncia sempre que há algo errado.

Nos aniversários, cada detalhe confeccionados com muita dedicação. E todo o sacrifício valeu à pena. Tenho filhos maravilhosos que me presentearam com seis diamantes de valor imensurável que hoje me rodeiam e me dão muita alegria, mas como sou por demais ambiciosa em se tratando de carinho, sempre espero mais. Agradeço a Deus o que tenho e o que me foi tirado. Perdi um e a dor me sufocou durante anos. Pensei que jamais voltaria a sorrir. Foi difícil entender, mas somente o tempo é capaz de abrandar um coração de mãe. Hoje entendo e agradeço o presente divino que me foi enviado. Cuidei, amei e me sinto feliz porque ele fez morada perene em meu coração.

Não precisaríamos dum dia específico, até porque em todos os momentos somos mães e não medimos sacrifícios em prol deles. Filhos compreendam mais suas mães porque elas não pensariam um segundo sequer em dar a vida por vocês
O comércio vive de comemorações e datas são criadas para movê-lo.

E que neste dia específico, nenhum filho se esqueça que tem mãe. Vai doer muito! Não há necessidade de presente, mas o amor, o abraço apertado vai ser indispensável e fazê-la muito feliz!

MARGOT CARVALHO