Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato
O SENTIDO DE SER


Sentidos sem o sentido do ser
Trazem flores ao vento, relento
Sem nenhuma vontade de te esquecer

Sentidos sem sentidos
suspiros
Não me faz esquecer
Todos os dias procuro
Por entre as multidões
Um rosto que não quero esquecer

A saudade me invade
Em todos os sentidos, sem sentido
Sentimento sem censura
Até porque em mim, marcas sentidas
Sem sentido não quero esquecer

Sede de sentir saudade
Sagrado sentimento
Sede oculta
Que permanece em meu ser

E o silêncio selvagem persiste
Sussurrando em meus sentidos
Sensações, ilusões
Solidão...
E no soluço sincronizado
Para sempre...
Solidão, solidão, solidão

MARGOT CARVALHO