Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato

 

GRANIZO

Sonhei que você voltava numa chuva de verão
Com o granizo despertava um coração entorpecido
e o espelho dos teus olhos proclamava
o teu amor adormecido

mas com a esperança partida
aos teus olhos não dava ouvido
e no silêncio como resposta
na névoa da madrugada...
meu coração soluçava, perdido

como resposta ao teu apelo
murmurei-lhe aos teus ouvidos
fora passado muito tempo...
e com outro amor, já o tinha esquecido

minha vingança foi cruel,
pois o teu amor não esqueci
a vaidade gritou aos ventos
o néctar doce dos teus beijos
nunca mais o vou sentir

e em teus olhos, no puro silêncio, pude sentir
lágrimas de amor...
a saudade de um amor que se perdia
na sombra da noite me escondia,
a certeza, a incerteza que
nossos caminhos
naquela noite se divergiam

Margot Carvalho