Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato

 

SONHOS INACABADOS


Noventa e oito anos de prisão para o assassino de Eloá Cristina, a menina na plenitude de sua adolescência, cheia de vida e sonhos, estudava e se programava para um futuro melhor.
Com apenas doze anos o namoro foi consentido pelos pais. Muitos questionam o fato, porque é muito fácil julgar, mas qual seria a decisão correta? Apesar de que manteriam o namoro com consentido ou não.
O relacionamento era conflitante e Eloá andava chorosa pelos cantos, até que decidiu romper o namoro.
Vivia um dos momentos mais felizes, seu sorriso constante contagiava os que dela se aproximavam.
Seu algoz não se conformou! Se não fosse dele não seria de mais ninguém e “corajosamente” comprou um revólver, partiu para o apartamento da menina que estudava com colegas.
Alguns jovens foram liberados, mas Eloá e a amiga Nayara ficaram em cárcere privado por mais de cem horas.
O maior absurdo aconteceu quando uma rede de TV manteve contato com Eloá e o assassino ao vivo! Não há como aceitar que a polícia permitisse a invasão do que teria que ser privado, à medida que eles eram os responsáveis pela segurança dos sequestrados. Falha imperdoável da polícia e da rede de TV que invadiu um território que deveria ser respeitado, portanto se tratava da vida de seres humanos em perigo, não um fato corriqueiro para fofocas de TV.
E como estamos em terra sem lei, não há punição!
O ibope da emissora cresceu assustadoramente!
A menina foi espancada várias vezes, torturada psicologicamente e assassinada sem nenhuma chance de defesa.
Crime contra as mulheres são tão banais! Mata-se por amor! Não dá para acreditar que o amor seja a moeda da morte.
Impunidade / machismo vêm caminhando juntos. Lava-se a “honra” com sangue.
Doca Street lavou sua honra matando Ângela Diniz, Lindomar Castilho, idem.
A jornalista Sandra Gomide levou um tiro pelas costas, à advogada Mércia Nakassima foi morta de forma cruel sendo encontrada dentro do carro vários dias depois. Seu assassino na maior cara de pau, ajudou nas investigações mesmo sendo o principal suspeito.
Não admitia o fim do namoro. A moça chegou a mudar o local de seu escritório mais de uma vez, mas nada adiantou. Mizael matou por amor!
Outro crime também abalou a sociedade. O assassinato de Eliza Samudio, que segundo informações depois de morta, foi esquartejada e jogada aos cães.
Mataram-na para que não fosse paga a pensão do filho que teve com o goleiro Bruno.
A credibilidade da mulher diante do mundo machista, onde uma outra mulher, educa seu filho como ‘macho’, fazendo coisinhas do tipo: - meu filho é HOMEM, não lava louça, não varre a casa, não faz comida... e quando agride a colega na rua, na escola, lá vai a mãe corajosamente defender o “macho,” criando um monstrinho que vai acreditar que sendo do sexo masculino é superior as mulheres.
A Lei Maria da Penha, vem tomando força com a determinação de alguns grupos femininos, medidas mais severas recuam homens que agridem suas mulheres e são denunciados.
Muito longe do que esperamos, mas um avanço não se pode negar. Mulher não é objeto de consumo! E muitas mães são responsáveis pelo machismo enraizado no sexo masculino.
No dia internacional da mulher, como esquecer que ainda há desastrosa desigualdade e desrespeito por nós, quando deveríamos ser glorificadas pela capacidade, conquistas cada vez mais gradativas. Muitas mulheres no poder! Há de se quebrar o machismo da covardia masculina.
Mulheres, denunciem seus companheiros quando agredidas! Mulheres, denunciem aos que não aceitam o fim do relacionamento, pois certamente depois da ameaça vem o crime. “Matei por amor”! Frase ridícula de apropriação machista!
Sabemos que muitas mulheres denunciaram seus ex e as autoridades nada fizeram para protegê-las da morte anunciada. Não se calaram, mas calaram suas vozes da forma mais covarde possível não lhes dando proteção.
Como somos desrespeitadas!
Temos o direito de escolha! Ninguém é propriedade de ninguém! Abaixo a posse machista, porque quem ama respeita, cuida, protege, jamais mata.
Parabéns a nossa presidenta que ao oposto que pensávamos vem tomando decisões próprias não se deixando influenciar pelos HOMENS do passado e nem aos do presente.
Obs: o pai de Eloá é responsável por vários crimes, inclusive suspeito de matar sua ex.