Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato

 

Vim


Numa de minhas caminhadas, deu-me sede, olhei ao redor, toquei a campainha e, com vontade, foi-me servida uma água bem geladinha. Ouvi lá de dentro: quem está aí? A mulher falou com voz mansa: “é um menino com sede”.

–Tem graça! Você descendo e subindo escada para atender a um menino! Por que ele não pediu aos que moram nas casas próximas?

Mal sabia ele que minha escolha fora proposital! Apareço de todas as formas!

Verifico o coração das pessoas para ver se há solidariedade. É o meu desafio constante!

O coração das pessoas é a matéria-prima para a minha obra-de-arte. Assim, de lá pára cá, de cá para lá, vou analisando como o mundo prossegue.

Noutro dia, vi algo que me chocou profundamente.

Embaixo de uma marquise, moradores de rua estendiam a mão à esmola.

Transeuntes passavam ignorando-os e, se isso não fosse o bastante, mantinham um cordão de isolamento, ou seja, afastavam-se o mais possível, quando por eles passavam. Não sabem eles que somos todos irmãos?

Sei também que há pessoas que cuidam das feridas do corpo e da alma, abrindo amplidão, mostrando ao próximo que sempre há um caminho, seja lá que problema for. Isso já me consola bastante!

Sou muito exigente, gostaria que todos agissem como tantos agem! Sei ser impossível!

Há corações duros, voltados para si, que ignoram o próximo em sua condição humana desfavorável. São incapazes de vê-lo como irmão!

Sofro com a situação, porque a missão de todo ser humano é: amar ao próximo como a si mesmo! Está escrito, mas muitos desconhecem minha palavra! Os que a conhecem verdadeiramente agem com solidariedade.

Palavra quase em desuso nos tempos de hoje.

O consumo exagerado das vaidades que existem por aí não satisfaz verdadeiramente a ninguém. Quantas pessoas infelizes, não porque são ricas, mas porque desconhecem a minha palavra!

Ter bens é muito bom! É a oportunidade que os seres têm de crescimento econômico. Faz crescer as nações!

E com esse crescimento a igualdade social pode existir!

Na verdade, a palavra solidariedade precisava ser mais reconhecida. Fazer o bem é tão simples! Você sai ganhando! O coração fica tão leve!

A ajuda é tão importante! Nem que seja uma palavra amiga.

O segredo da verdadeira felicidade é tão simples para “aqueles que têm olhos para ver”. Também são palavras minhas.

O tempo é tão precioso! Os dias são feitos de decisões e muitas vezes minhas palavras aborrecem àqueles que não têm ouvidos para ouvir.

Completo mais de 2000 anos e, nessa época, todos estão felizes ou quase todos, porque sabemos que muitos não têm o que comer.

Será que posso lhe fazer um pedido? Não vai lhe fazer falta. Mesmo que você tenha pouco, ajude ao seu próximo e EU O ESTAREI ABENÇOANDO!

Margot Carvalho