Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato

O abraço

Queria espalhar pelo mundo o abraço fraterno. Aquele abraço que machuca o coração de tanta energia positiva.

Deveria haver o decreto do abraço, do sorriso, da fraternidade. E quem descumprisse a lei seria punido num tribunal justo de sentimentos.

Quem sabe com essa espécie de compromisso obrigatório – porque a coisa funciona em geral dessa maneira, isto é, o obrigatório com punição – pudéssemos incutir em cada um o sentimento necessário para o crescimento da humanidade?

O mundo seria mais ou menos assim: acordar com um sorriso, um aperto de mão, desejar um bom-dia de verdade, ressoando aos quatro cantos; afinal, o sol nasceu para todos. Nada perdemos em ajudar o próximo para que ele alcance seus objetivos, como nós mesmos. Se alguém nos magoar, retribuir com orações em seu favor, ele certamente vai receber suas vibrações.

E cada dia sem abraço, fraternidade, sorriso, multa na caderneta de poupança. Poupar sentimentos seria crime inafiançável!

Sabemos que o mundo caminha desgovernado e que só há um caminho: o do amor. As pessoas não se importam com o seu próximo, desejando somente para si tudo o que há de bom.

Temos os mesmos direitos: o de comer, vestir, ter um teto, educação, etc.

Há tanta desigualdade social! Há tanta desconsideração para com o próximo! O que seria necessário para o despertar? É difícil saber!

Conhecemos o caminho, todos nós o conhecemos, mas a conscientização desse caminho está adormecida numa boa parte dos seres humanos e a cada dia se vê tantos absurdos desvairados.

Ouço dizer: “É pior que um bicho!”

Qual nada! O animal não ataca ninguém e, se o faz, é somente para se defender. Que presunção compará-los com um animal! Os animais são puros de coração, sem maldade, muito melhores que nós! Compará-los a nós é afrontar os pobrezinhos!

Não dá para entender tanta maldade acontecendo!

Seria utopia a minha proposta?

Você já sentiu a força do abraço, a força do amor?

Já deu sua colaboração hoje?

É... dizem que vivo fora da real!

Margot Carvalho