Trajetória :: Livros :: Galerias :: Fotos :: Poemas :: Crônicas :: Pensamentos :: Links :: Contato

 

Horário Nobre

Um canal de TV espreme todos os dias sangue, sofrimento, altas dosagens de violência para um povo sofrido e cansado que, no final da noite, chega a casa, querendo arejar a cabeça e descansar. No entanto, sente-se hipnotizado por cenas dantescas de crueldade.

Parabéns à atriz que, com perfeição, desempenha o papel da terrível vilã. A psicopata não mede esforços para praticar suas maldades e, diante de nós, dá tal realidade às cenas que nos tira o sono. Ou seja, transforma nossas noites mal dormidas em noites de terror. Numa dessas cenas cheias de sangue, luz apagada, um dos personagens morre nas mãos da psicopata que usa da fantasia, real a nossos olhos, emudecidos com a crueldade da cena.

O escritor tem ideia fértil para explorar toda a maldade com que uma psicopata, com jeitinho dócil e paciente, manipula toda uma situação para alcançar seus objetivos. E olha que há um mutirão atrás dela que não a consegue derrubar.

E a gente fica imaginando as cenas seguintes. Parece que serão de um jeito que..., mas acontece o contrário, porque ...

E os programas de TV? Deveriam ser explorados para aguçar a inteligência, estimular o crescimento mental do ser humano ou não? Por horas e horas, as abobrinhas se desenrolam. Psicólogos, psiquiatras, etc. espremem um assunto já desgastado, tentando nos mostrar como Flora age, não acrescentando absolutamente nada! Por que esses programas querem nos emburrecer? E não há opção! Todos os canais falam a mesma linguagem, todas as tardes.

Quem sabe usem esse recurso para mostrar aos que podem comprar TV por assinatura as possibilidades de escolha de vários programas.

Coitada da Lara! Como vai superar tantos traumas? Só Deus! E haja psicólogos e psiquiatras para refazer as novas emoções da moça! Verdade seja dita: será que alguém que passou por tudo aquilo pode ter alguma ilusão quanto ao ser humano?

Também são psicopatas aqueles que facilitam as coisas para que os planos da megera deem certo. O psicopata não precisa ser necessariamente assassino. Ele pode ser violento ou não. O que importa é como manipula as pessoas para atingir seu alvo. São os conhecidos psicopatas manipuladores, que não medem esforços para atingir seus objetivos. A culpa por seus atos não existe e ele vai em frente, não para.

Quem nunca encontrou um psicopata manipulador? Aquele que se finge de amigo, provoca intrigas, mente. Um estrago em sua vida! E ainda se passa por bonzinho diante das pessoas que você estima. E ai de você se quiser competir com ele! Sem piedade, sabe como manipular! Ele lhe esmaga num estalar de dedos.

Por vezes, de mentirinha, mostra-se arrependido. Mas não se engane, sempre praticará os mesmos erros, acima de tudo porque não sente culpa alguma. Pelos estudos, esta resposta anormal está enraizada no cérebro. O psicopata tem inteligência superior aos demais, uma vez que analisa o campo com precaução, estuda o comportamento daquele com quem está lidando. Ou seja, cada passo a seguir é determinado e não impulsivo.

A novela ainda se estende pelos meados de janeiro e, por incrível que pareça, todas as noites, lá estou eu, diante da tela, para ver mais e mais maldades. Por que o ser humano é assim? Fico esperando a fertilidade do autor para compor cenas dramáticas que me chocam, mas todos os dias, lá estou eu, a vê-las. Pergunto-me: “Será que preciso fazer análise para mudar meu comportamento?” Chi! Estou ficando pirada!

Parabéns ao autor pela fertilidade de ideias!

Margot Carvalho